Olá!
Faz tempo que não publico nada por aqui, viajei, fiquei duas semanas trabalhando (e congelando) em Curitiba, e praticamente não tive tempo para o  blog. O tricô também teve que ficar meio de lado, mas consegui fazer a boina Morgan para o meu pai.

A primeira vez que vi essa boina nas fotos achei a coisa mais feia do mundo, mas quando vi uma ao vivo, no congresso, achei muito melhor, meu pai queria algo para esquentar a cabeça, coisa que ele nunca usou, então achamos que essa boina seria melhor que um gorro, e foi.

Eu fiz a primeira versão ainda quando estava aqui em casa, até quase na parte da aba, mas quando fui provar nele ficou enorme, então achamos melhor desmanchar e fazer de novo com uma agulha mais fina. E não é que deu certo?

O problema dessa boina é que a amostra é muito difícil de conseguir, se não me engano são 19 pontos por 31 carreiras para dar 10cm. Se por acaso você consegue o número de pontos mas fica com menos carreiras, a boina vai ficar enorme. Então decidi baixar o número da agulha para dar certo o número de carreiras, e o número de pontos ficou um pouco maior, mas ficou do tamanho exato e fiquei muito orgulhosa!! 😛

Depois que você acerta a amostra ela é bem fácil de fazer, usa carreiras encurtadas na maioria das partes, e uma técnica de puxar o ponto 3 carreiras abaixo para fazer as nervuras, muito tranquilo de fazer e adorei o resultado, quem sabe se meu pai gostar de usar, ano que vem faço outra para ele.

Usei o fio Merino da Cisne na cor cinza e agulha 4mm. Aliás, usar agulha 4 nesse fio fica grosso o trabalho, mas para essa boina isso é importante, ela fica mais durinha e não fica caindo. Na aba usei um pedaço de uma pasta plástica que achei perdida numa gaveta.

Abaixo as fotos, amanhã publico os detalhes do nosso encontro do Dia Mundial de Tricotar em Público que será no sábado aqui na Baixada.

Beijos

Boina Morgan no modelo

Boina Morgan